recusa de crédito

Recusa de crédito: Conheça os principais motivos

Já passou por uma situação em que sua empresa precisava de dinheiro para quitar uma demanda urgente, procurou uma instituição financeira em busca por um empréstimo e teve a solicitação negada? A recusa de crédito causa diversos problemas e muitas vezes nem sabemos o que aconteceu.

Por isso, fizemos este artigo explicando quais são as razões mais comuns para uma recusa de crédito. É um tema muito relevante e que, infelizmente, não é de conhecimento de todos. Tire aqui suas dúvidas!

Como é feita a análise de crédito?

Se você é proprietário de uma pequena ou média empresa, é bem provável que já tenha recorrido a uma instituição financeira buscando crédito. Pode ser para uma necessidade urgente de capital de giro, para quitar uma dívida inesperada com um funcionário ou mesmo para aproveitar um excelente desconto de um fornecedor e comprar um lote maior.

Se você já adotou esse expediente, sabe mais ou menos como funciona. Se ainda não o fez, saiba que o processo nem sempre é simples. Após a sua solicitação, há todo um processo rigoroso de análise para que seja decidido se o empréstimo será liberado e quais serão as condições de montante e prazos de pagamento.

O que é nota de crédito?

Todo o relacionamento da sua empresa com o mercado é levado em consideração. Há um indicador conhecido como nota (ou score) de crédito que é uma expressão estatística que demonstra para as instituições qual é o risco que elas correm ao ceder dinheiro para sua empresa.

A nota leva em conta questões como seus hábitos de pagamento, dados cadastrais e bens, dívidas negativadas, histórico bancário e eventuais pendências jurídicas. Quanto maior for seu indicador, menor é a chance de conseguir crédito.

É bem provável que, se alguma instituição optar por fazer uma oferta, será com juros mais altos ou com solicitações de garantia mais exigentes. Além disso, existem outras questões que podem interferir na análise de crédito, por exemplo, caso o nome dos sócios da empresa esteja nos órgãos de proteção, como o SPC ou o Serasa.

Também são levados em conta o seu faturamento (que deve ser demonstrado com relatórios e balanços passíveis de auditoria) e a estrutura de seu negócio. Afinal, o cedente tem sim o interesse em emprestar o dinheiro, desde que o tomador tenha capacidade para quitar.

Quais os outros motivos que causam a recusa de crédito?

Em face dos requisitos da análise de crédito, é importante ficar atento às questões que a compõem, pois todas elas podem ser utilizadas para justificar a recusa. Um grande histórico de dívidas, seja no nome da empresa, seja nos nomes de seus representantes legais, tende a ser um limitador. Mas não apenas se você deixou de pagar.

Caso exista um número alto de empréstimos atualmente, mesmo sendo pagos regularmente, a instituição pode se recusar a ceder um crédito novo ao supor desorganização financeira. Por outro lado, pode ser que sua situação seja razoável, ou até mesmo boa, e ainda assim você não consiga os créditos que precisa, ao não conseguir demonstrar sua capacidade de pagamento.

Por exemplo, seu score pode estar alto porque você está começando e o mercado não sabe muito sobre seus negócios ou, ainda, porque sua empresa não conseguiu fazer os demonstrativos da forma como os bancos esperam que eles sejam feitos.

Nesse sentido, buscar o apoio de uma assessoria financeira que dê todo o suporte para fazer a melhor escolha, além de dar o direcionamento para minimizar a probabilidade de recusa de crédito, é um ótimo caminho.

O assunto ficou mais claro para você agora? Então, siga nossas páginas no LinkedIn e Facebook e fique sempre por dentro de conteúdos sobre o tema!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.